TeVe WEB

Vídeos

Parcerias

Contato

Crônicas

Início

+55-11-99863-6904

    Fim de aula! Ida à biblioteca devidamente cumprida, parada rápida no Atendimento ao Aluno e então correr para subir no próximo ônibus, mesmo que ele venha lotado.

         Começa então a não tão divina comédia do transporte público, protagonizada por nós, meros mortais que não podem se dar ao luxo do carro

 

    O primeiro ato começa na hora de subir ao ônibus, pagar o cobrador com uma nota de dez reais e observar a cara do coitado enquanto procura troco. São pessoas interessantes os cobradores. Ou eles nos atendem como as pessoas mais comunicativas do mundo, falando pelos cotovelos, ou nem olham para nós, preocupados com a leitura do último livro de Paulo Coelho.

 

    Passada a catraca, chegou o momento de procurar um lugar para sentar, mas todos os lugares estão ocupados pelo pessoal da outra faculdade, que saiu antes. O negócio é ficar em pé e tomar cuidado para nenhuma mão alheia tocar “inocentemente” em alguma parte muito sensível de seu corpo cansado no meio do aperto.

 

TEATRO  ITINERANTE

    Começo então a observar as pessoas.

    Um rapazinho de uns 14 anos ouve rock em seu discman (e cantando baixinho); a loirinha mascando chiclete (“Bop!”); uma mulher tentando conter os dois filhinhos enquanto segura uma infinidade de sacolas (“Lucas, vai lá pro fundo que a gente vai descer logo.”); o office boy que paquera a mocinha do lado ( Você sempre pega o ônibus nesse horário? Eu também!”); o idoso que sobe pela porta de trás, provocando o olhar fugidio de todos até um bom samaritano se levantar três pontos antes de descer (“O senhor pode se sentar aqui no meu lugar.”).

 

    O terceiro ato, o mais importante, consiste em descer do ônibus sem deixar cair nada. É um festival de “com licença”, “ desculpe” e “ você vai descer no próximo?”, repetidos aos sussurros para no mínimo três pessoas, até que a porta se abra e toda aquela claustrofobia desapareça.

 

• Nossa, filha! Você demorou hoje!

• É que eu estava no teatro, mamãe.

Jacqueline Plensack Viana

Jornalista e Designer